Fale Conosco:
(11) 3105-6673

Devocional

 

Mas os homens que tinham ido com ele disseram: “Não podemos atacar aquele povo; é mais forte do que nós”. Números 13.31

No caminho para a terra que o Senhor tinha prometido, o povo de Israel não teve apenas momentos de impaciência, queixas, porquês e conflitos internos, mas também momentos em que fraquejava na fé. Lembre-se de que também Abraão, que tinha recebido promessas lindas, chegou a uma fase em que não acreditava mais: por exemplo, em Gênesis 15.1-5, quando Deus precisa despertar novamente nele a fé infantil, pedindo que ele saísse de sua tenda, deixasse seus pensamentos fixos e olhasse para o céu, a fim de ver que Deus é muito maior do que podemos imaginar. Deus vai cumprir Sua Palavra, e nenhuma promessa deixará de acontecer. Deus é fiel a todas as Suas promessas. Creia você também, mesmo que esteja diante de algo impossível ao ser humano. Deus pode vencer até mesmo gigantes. Confie novamente Nele e continue a caminhar com Ele, para que você volte a estar no lado vencedor e conquiste a nova terra com Ele. Lucas 1.37 declara: “Pois nada é impossível para Deus”. 

Texto retirado do livro "Consolo e Esperança" para o seu dia a dia, 365 meditações cheias de promessas de Ernesto Kraft.

Muitos “assim chamados cristãos” correm dessa forma, acompanhando o rebanho, ou seguem Jesus à distância, como Pedro. É o que a história a seguir ilustra.
Até poucos anos atrás, os frequentadores de uma igreja na Dinamarca tinham um costume: cada um que chegava à porta da igreja fazia uma reverência, curvando-se para a esquerda. Chegou então um pároco novo. Ele viu aquilo e quis saber o motivo para esse gesto. Perguntou aos mais jovens – eles não sabiam. Só tinham visto os mais velhos procedendo assim. Ele perguntou então aos mais idosos – nunca tinham pensado sobre isso. Sabiam apenas que sempre tinha sido assim e provavelmente era necessário continuar agindo da mesma forma. Todos se curvavam, e ninguém sabia por quê. Alguns anos depois, a igreja passou por uma reforma. E então o enigma foi resolvido. Ao arrancar o revestimento de gesso à esquerda da porta da igreja, descobriu-se ali um afresco antigo, mas ainda bem conservado, que retratava a Virgem Maria com o bebê Jesus. Estava explicado! Antigamente, as pessoas curvavam-se diante do quadro; mais tarde, alguém o cobriu com gesso e ele foi esquecido. Mas a reverência continuava sendo prestada, embora por fim ninguém mais soubesse o motivo.
Infelizmente parece inegável que o cristianismo de muitas pessoas segue o mesmo padrão, não é? A pessoa curva-se em oração, mas não sabe direito por quê. Só imita o que outros fazem. Canta o que outros cantam; ora o que outros oram; crê o que outros creem, sem estar convencido do que faz e da verdade daquilo que alega crer.
Mas Jesus deseja compromisso pessoal de cada seguidor, pois ele conhece cada um de nós por nome. Em João 10.3 lemos: … Ele chama as suas ovelhas pelo nome e as leva para fora.
“Quanto a você, siga-me!” Este é o chamado de Jesus também para hoje, e também especificamente para você. O Senhor quer que sigamos somente a ele, não permitindo que pessoas ou circunstâncias nos dirijam. Quem segue a Jesus dessa forma não viverá amarrado pelo pecado ou na escuridão, mas andará na luz, que traz alegria e felicidade.